segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Ali em Manchester (parte 2), Museus, galerias e igrejas

Com todo o contraste, é claro que nem só de estádio de futebol vive Manchester. Para comprovar, basta dar uma volta pelo centro da cidade e ver a profusão de pubs com um bom rock à noite e o tradicional "fish and chips" durante o dia, exposições em galerias, museus e até à céu aberto. Ainda que a assistência ao turista seja precária, com alguma pesquisa é possível encontrar a relação dos principais shows, festivais e peças de teatro nos próximos meses. Neste caso, aposte no Manchester Events Guide e no Visit Manchester, o primeiro é mais voltado para festas e shows, enquanto o outro para atrações turísticas permanentes.  


Mas sabe o que eu realmente gosto da Inglaterra, no geral? É que diferente de outros lugares na Europa continental (principalmente Alemanha e França) é possível encontrar vários museus e galerias com entradas gratuitas - ainda que em todas as salas tenha uma caixinha para doação sugeria de 2 ou 3 libras e em Manchester não é diferente. Os dois principais e mais divertidos museus da cidade são inteiramente free. Manchester Art Gallery é fica há uns 7 minutos de caminhada do Picadilly Gardens e disponibiliza um bom acervo de arte moderna, além de uma ala inteira dedicada à evolução do design no último século e de diversas pinturas dos séculos 17 e 18. Aos pais com pimpolhos, não se preocupem pois há uma equipe designada a entreter a criançada enquanto os pais passeiam calmamente por todas as áreas. Aos pequenos, são desenvolvidas atividades como pintura, desenho, escultura e origami. Além disso, há uma ala inteira dedicada à interatividade com as peças expostas. É possível tocar, tirar fotos com fantasias especiais, ouvir histórias.

Manchester Art Gallery, entrada franca e exposições interativas além de um belíssimo acervo com  objetos que retratam as mudanças no estilo de vida durante o último século

Se eu pudesse dar um conselho a quem vai visitar a cidade eu diria: "por favor, não deixe de ir ao Mosi. Com tempo, muito tempo".  É o Museu de Ciência e Indústria, também gratuito e ainda mais interativo que a a parada anterior. Confesso que quando fiquei sabendo o nome não me atraiu muito, porque "ciência" eu relaciono com física e química (que odiava na época de escola) e indústria me fazia pensar em um monte de máquinas velhas e sem graça. Mas como é bom a gente se enganar.É com dor no coração que digo que não tive tempo de visitar o museu inteiro porque estava muito ocupada testando todos os brinquedos e invenções da área de física. Para começar, a entrada impressiona, totalmente informatizada. Cada visitante recebe um cartão para dar acesso às "brincadeiras" do local e pode tirar uma bela foto que ficará exposta como obra de arte durante todo o dia em um painel com mais de 50 monitores de LCD em forma de um cone que fica no centro dos quatro andares do prédio principal. 

Em todas as alas é possível interagir com os objetos. Em uma você testa o efeito do ar ou da elasticidade nos tecidos, para descobrir como são feitas as roupas para competições esportivas ou para encarar o frio. Em outra, quebra a cabeça com jogos de lógica, toca música com a transformação das cores do arco-íris em sons, vê como seus músculos e ossos trabalham durante um exercício físico e mexe em manivelas para ver como surge o raio laser. Ufa, e isso é só um resumo da parte principal! 

Museu de Ciência e Indústria (Mosi). Reserve uma tarde ou manhã inteira para passear pelos cinco pavilhões totalmente interativos e computadorizados. Experimente o trabalho de um cientista nuclear, conheça princípios da física de uma maneira divertida e dê uma volta em uma antiga Maria FUmaça

Por fim, outra dica de Manchester é a tradicionalíssima Manchester Cathedral, com mais de 300 anos de história, a em estilo gótico. Durante a primeira e segunda guerras foi quase totalmente destruída pelos bombardeios na região e hoje, após as restaurações, infelizmente apenas algumas peças e paredes permanecem originais. Provavelmente por conta dessa forte ligação com o período (como muita coisa por aqui), há uma ala inteira da igreja dedicada à memória daqueles que morreram em combate em algum conflito no qual o Reino Unido já tenha se envolvido. Honrarias militares para os soldados da região, placas e estátuas em lembrança, escudos de famílias e cavalarias que perderam homens, bem como uma exposição de bandeiras originais das diversas subdivisões do exército que contaram com soldados de Manchester e região.  

Além disso, se você tiver muita sorte, ainda mais no final do ano, talvez você consiga presenciar o ensaio magnífico do coral de jovens da catedral. Olha o aperitivo ai embaixo, ó!

Manchester Catedral. No coração da cidade fica a belíssima e requintada catedral erguida em estilo gótico. Aproveite os ensaios de coral no final do ano ou datas especiais


video


Depois dessa, a gente dorme até mais feliz!
E amanhã tem mais, 
=* 

E você, tem alguma dica?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...